Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação
Libras
Mapa do Site

Indianópolis, terça-feira, 04 de outubro de 2022 Telefone (44) 3674-1108

Atendimento Atendimento: Segunda à Sexta, das 07h30 às 11h30 e das 13h às 17h

Prefeitura Municipal  de Indianópolis
Segu
03/10
Predomínio de Sol
Máx 26 °C
Min 16 °C
Índice UV
11.0
Terç
04/10
Predomínio de Sol
Máx 27 °C
Min 16 °C
Índice UV
11.0
Quar
05/10
Predomínio de Sol
Máx 30 °C
Min 16 °C
Índice UV
11.0
Quin
06/10
Chuva
Máx 26 °C
Min 19 °C
Índice UV
11.0

Defesa Civil

Defesa Civil

Defesa Civil



Avaliar

O que achou do serviço?

tick image
Você ainda não avaliou o serviço!

Avaliações opcionais

Esta seção é destinada às avaliações não obrigatórias dos serviços. Você pode ignorar caso queira apenas informar seu grau de satisfação.

No que podemos melhorar?

Quer comentar sua avaliação?

Caso queira receber uma resposta sobre sua avaliação, informe


Descrição:

O que é?

É a participação da comunidade na defesa da própria comunidade.
É o conjunto de medidas permanentes que visam evitar, prevenir ou minimizar as conseqüências dos eventos desastrosos e a socorrer e assistir as populações atingidas, preservando seu moral, limitando os riscos de perdas materiais e restabelecendo o bem-estar social.
 

Como atua?

Adotando medidas preventivas, de socorro, assistenciais e recuperativas.
 

Quando?

Tanto em situação de normalidade, quanto de anormalidade - Situação de Emergência ou Estado de Calamidade Pública.
 

Para quê?

Para evitar ou minimizar conseqüências danosas, restabelecer o moral da população e o bem-estar social.

 

Dicas e orientações:

 

Ar seco:

Os cuidados que devem ser tomados durante os dias muito secos:

  • tome bastante água;
  • coloque em casa bacias com água, fora do alcance das crianças e toalhas úmidas;
  • passe pano úmido no chão e nos móveis;
  • use vaporizador ou purificador de ar;
  • evite o ar-condicionado;
  • use creme hidratante para a pele e protetor labial;
  • prefira ambientes arejados e evite aglomerações ou atividades físicas moderadas a intensas;
  • tenha maiores cuidados com idosos e crianças, que tendem a ficar desidratados mais rapidamente.

 

Deslizamento:

O deslizamento é provocado pelo escorregamento de materiais sólidos, como solos, rochas, vegetação e/ou material de construção ao longo de terrenos inclinados, denominado de encostas, pendentes ou escarpas.

A época de ocorrência dos deslizamentos coincide com o período das chuvas, intensas e prolongadas, visto que a água vai desestabilizar as encostas.

Nos morros, os terrenos são sempre inclinados e, quando a água entra na terra, pode acontecer um deslizamento e destruir as casas que estão abaixo.

Os escorregamentos em áreas de encostas ocupadas costumam ocorrer em taludes de corte, aterros e taludes naturais agravados pela ocupação e ação humana. Assim, é importante que morros não sejam desmatados para assentamento de casas e outras construções.

Ao comprar um lote ou casa em morros ou áreas de risco, não se deixe enganar por promessas fáceis e ilusórias. Os riscos de desastres nessas áreas são muito altos.

Perguntas frequentes

1 – O que devo fazer ao verificar os riscos de deslizamento de um morro ou encosta?

Avise aos seus vizinhos sobre o perigo, no caso de casas construídas em áreas de risco de deslizamento. Avise, também, imediatamente ao CORPO DE BOMBEIROS (193) e a DEFESA CIVIL (199). Convença as pessoas que moram nas áreas de risco a saírem de casa durante as chuvas. Você pode fazer junto com a sua comunidade um plano de evacuação.

2 – O que é um plano de evacuação?

Se você está morando numa área de risco, tenha com sua vizinhança um plano de evacuação com um sistema de alarme. É um plano que permite salvar a sua vida e de seus vizinhos. Caso a localidade onde você mora ainda não tem esse plano, converse com o PREFEITO e o COORDENADOR DE DEFESA CIVIL.

3 – Quais são os sinais que indicam que pode ocorrer um deslizamento?

Se você observar o aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas, inclinação de tronco de árvores, de postes e o surgimento de minas d’água, avise imediatamente a DEFESA CIVIL.

4 – O que posso fazer para evitar um deslizamento?

  • Não destrua a vegetação das encostas;
  • Conserte vazamentos o mais rápido possível e não deixar a água escorrendo pelo chão;
  • Construa canaletas para o escoamento da água em sua comunidade;
  • Junte o lixo em depósitos para o dia da coleta e não o deixe entulhado no morro.
  • Mantenha o caminho das águas de chuva sempre livre;
  • Procure junto á DEFESA CIVIL de sua cidade proteger as encostas dos morros para ajudar na drenagem da água e na proteção contra deslizamentos;
  • Não faça cortes nos terrenos de encostas sem licença da PREFEITURA, para evitar o agravamento da declividade;
  • Solicite a DEFESA CIVIL de sua cidade, em caso de morros e encostas, a colocação de lonas plásticas nas barreiras;
  • As barreiras devem ser protegidas com vegetação que tenham raízes compridas, gramas e capins que sustentam mais a terra;
  • Pode-se plantar para que a terra não seja carregada pela água da chuva. Perto das casas: pequenas fruteiras, plantas medicinais e de jardim, tais como: goiaba, pitanga, carambola, laranja, limão, pinha, acerola, urucum, jasmim, rosa, pata-de-vaca, hortelã, cidreira, boldo e capim santo;
  • Nas encostas pode-se plantar: capim braquiária, capim gordura, capim-de-burro, capim sândalo, capim gengibre, capim chorão, grama pé-de-galinha, grama forquilha e grama batatais. A vegetação irá proteger as encostas;
  • Em morros e encostas não plante mamão, banana, fruta-pão, jambo, coco, jaca e demais árvores grandes ou com raízes curtas, pois as raízes dessas árvores não fixam o solo e aumentam os riscos de deslizamentos.

5 – O que fazer quando ocorrer um deslizamento?

a) Se você observar um princípio de deslizamento, avise imediatamente a DEFESA CIVIL pelo 199 e o CORPO DE BOMBEIROS pelo 193, bem como o máximo de pessoas que residem na área do deslizamento;

b) Afaste-se e colabore para que curiosos mantenham-se afastados do local do deslizamento, pois poderá haver novos deslizamentos.

 

Granizo

Fonte: Google Imagens.

Danos: O granizo causa grandes prejuízos à agricultura. Dentre os danos materiais

provocados pela precipitação de granizo, os mais importantes correspondem à destruição de telhados, especialmente quando construídos com telhas de amianto ou de barro e aos fruticultores.

Poderão ainda ocorrer: queda de árvores, destelhamentos, perda de lavoura, alagamentos, danos às redes elétricas, amassamento de latarias de veículos e quebra de vidros de veículos.

O que fazer quando ocorrer chuva de granizo?

  • Abrigar-se da chuva que poderá acompanhar granizo e causar inundações;
  • Não se abrigar embaixo de árvores, pois há riscos de queda;
  • Não se abrigar em frágeis coberturas metálicas;
  • Não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda;
  • Tenha cuidado com construção mal acabadas ou construídas;
  • Construir, quando possível, a cobertura das casas de laje e usar telhas mais resistentes.

 

Incêndio Florestal

O que é?

É a propagação do fogo em áreas florestais, normalmente ocorre com maior frequência e intensidade nos períodos de estiagem e está relacionado com a redução da umidade do ar.

Os incêndios podem iniciar de forma espontânea ou ser consequência de ações humanas, mas mesmo nesse último caso, os fatores climatológicos e ambientais são decisivos para incrementá-los, facilitando sua propagação e dificultando seu controle.

Danos: os incêndios florestais causam danos materiais, ambientais e humanos. Dentre os danos causados por eles estão:

  • Redução da fertilidade do solo, como consequência da destruição da matéria orgânica reciclável;
  • Redução da biodiversidade;
  • Facilitação dos processos erosivos;
  • Redução da proteção de nascentes e córregos;
  • Perdas humanas e traumatismos provocados pelo fogo;
  • Desabrigados e desalojados.

 

Inundação

As chuvas são essenciais para a sociedade, uma vez que a seca afeta os terrenos agrícolas e os seres humanos. No entanto, em certas ocasiões, a chuva ocorre de forma excessiva. O excesso e a intensidade geram o transbordamento dos rios e assim ocorre a inundação. Esta situação faz com que as águas invadam locais específicos como ruas, casas, lojas e empresas. As inundações causam grandes danos e prejuízos à população.

O que devemos fazer para evitar inundações?

  • Não construir próximo aos córregos;
  • Não construir embaixo de barrancos que possam deslizar, soterrando casas;
  • Depositar o lixo em local apropriado;
  • Sempre que necessário solicite à sua prefeitura a limpeza das caixas de captação (bueiros), onde ocorre o acúmulo de resíduos que podem entupir e dificultar o escoamento da água;
  • Não coloque materiais de construção (areia, pedra) na rua e na área da calçada, pois podem ser levadas pelas enxurradas e obstruir a tubulação devido ao acúmulo;
  • Limpe o telhado e canaletas de água para evitar entupimentos.

O que devemos fazer ao verificar os riscos de alagamentos?

  • Não deixe crianças trancadas em casa sozinha;
  • Mantenha sempre pronta água potável, roupa e remédios, caso tenha que sair rápido de sua casa;
  • Conheça a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) mais próxima da sua casa, pode ser necessário;
  • Antes de tudo, salve e proteja a sua vida, a de seus familiares e amigos. Se precisar retirar algo de sua casa, após a inundação, peça ajuda à DEFESA CIVIL e CORPO DE BOMBEIROS;
  • Coloque documentos e objetos de valor em um saco fechado e em local protegido;
  • Tenha um lugar previsto e seguro, onde você e sua família possam se alojar no caso de uma inundação;
  • Desconecte os aparelhos elétricos da corrente elétrica para evitar curtos circuitos nas tomadas.

O que devemos fazer após a inundação?

  • Lave e desinfete os objetos que tiveram contato com as águas de enchentes;
  • Retire todo lixo da casa e do quintal e o coloque para a limpeza pública;
  • Cuidado com aranhas, cobras e ratos, ao movimentar objetos, móveis e utensílios, pois eles podem procurar refúgio nesse locais;
  • Nunca beba água e/ou consuma alimento que teve contato com a enchente ou inundação;
  • Água para consumo: fervida ou tratada com água sanitária (2 gotas de água sanitária para 1 litro de água), hipoclorito (1 gota de hipoclorito de sódio para 1 litro de água), nos dois casos deixar em repouso por 30 minutos para desinfetar;
  • Água para limpeza: água sanitária (1 litro de água sanitária para 5 litros de água) ou hipoclorito (1 litro de hipoclorito de sódio para 20 litros de água).

 

Raios

Fonte: Google Imagens.

Quando a corrente elétrica do raio atinge uma pessoa, pode causar sérias queimaduras e outros danos a órgãos como: coração, pulmões, sistema nervoso central e outras partes do corpo, através do aquecimento e uma série de reações eletroquímicas. Portanto, são necessários alguns cuidados para a prevenção no caso da ocorrência de raios.

Durante uma tempestade:

  • Não saia de casa ou do seu local de trabalho, a não ser quando absolutamente necessário;
  • Permaneça longe de portas e janelas;
  • Retire todos os equipamentos eletrônicos das tomadas, preferencialmente, antes do início da tempestade;
  • Não retire, nem coloque roupas em varais de metais ou metalizados;
  • Mantenha-se afastado de cercas, alambrados, linhas telefônicas ou elétricas e demais estruturas metálicas;
  • Pare seu veículo em local seguro, evitando sair dele, não o estacione embaixo de árvores, de linhas elétricas ou estruturas que possam desabar;
  • Os carros oferecem uma excelente proteção contra raios, mas a pessoa deve evitar contato com as partes metálicas do carro durante a tempestade;
  • Não operar tratores ou máquinas, especialmente para rebocar equipamentos metálicos;
  • Não permaneça em áreas abertas, como: campos de futebol, quadras esportivas, estacionamentos, dentro de piscinas ou mesmo dentro de rios, lagos ou do mar;
  • Refugie-se no interior de edifícios, evitando ficar embaixo de árvores, de marquises ou qualquer outra estrutura que possa desabar;
  • Busque refúgio em lugares baixos, evitando as áreas altas;
  • Ao sentir carga elétrica em seu corpo (caracterizada por eriçamento do cabelo e formigamento da pele) jogue-se ao chão;
  • Só prossiga seu caminho, ou saia de casa, quando tiver certeza que a tempestade passou completamente.

 

Vendavais

Destelhamento provocado por vendaval

Vendavais são provocados pelo deslocamento violento de uma massa de ar, normalmente são acompanhados de chuva forte, que caracterizam as tempestades.

Como minimizar os danos de um vendaval:

  • Revise a resistência de sua casa, principalmente a cobertura;
  • De preferência, construa a casa com cobertura de laje;
  • Mantenha as árvores em sua casa sadias e bem podadas;
  • Não deixe objetos e entulhos soltos no quintal;
  • Informe a PREFEITURA sobre árvores não sadias identificadas no passeio público.

Como agir quando ocorrer vendaval?

  • Feche bem janelas e portas das casas;
  • Desligue os aparelhos elétricos e feche o registro;
  • Evite transitar nas proximidades de fiação elétrica e estruturas que não transmitam segurança;
  • Não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de segurança;
  • Não se abrigar sob árvores ou estruturas metálicas.

Como agir após o vendaval?

  • Ajude na limpeza e recuperação da área onde se encontra, começando pela desobstrução das ruas e outras vias;
  • Ajude vizinhos que foram atingidos;
  • Evite contato com cabos ou redes elétricas caídas, avise a DEFESA CIVIL(199) ou BOMBEIROS(193) sobre esses perigos.
  • Procure não utilizar serviços hospitalares, a não ser que necessite realmente: deixe esses serviços para os casos de emergência.

Danos provocados por vendavais e tempestades:

  • Derrubam árvores e causam danos às plantações;
  • Derrubam a fiação e provocam interrupções no fornecimento de energia elétrica e nas comunicações telefônicas;
  • Provocam enxurradas e alagamentos;
  • Produzem danos em habitações mal construídas e ou mal situadas;
  • Provocam destelhamento em edificações;
  • Causam traumatismos provocados pelo impacto de objetos transportados pelos ventos, por afogamento e por deslizamento ou desmoronamentos.

 

Inverno

Nesse período, com a diminuição das chuvas, há também a diminuição da umidade relativa do ar que, aliada a queda de temperatura, intensifica a ocorrência das doenças que atacam o aparelho respiratório, bem como o risco de incidentes e consequentes danos às pessoas.

 

Alguns cuidados são necessários como:

  • Evitar permanecer em lugares fechados, úmidos e sem ventilação, principalmente com acúmulo de poeira;
  • Colocar roupas e cobertas ao sol antes de usá-las;
  • Evitar manter os animais domésticos em ambientes sem ventilação;
  • Usar creme hidratante na pele, evitando queimaduras pelo frio;
  • Evitar a automedicação, pois o uso indiscriminado de antibióticos, além da possibilidade de gerar uma resistência bacteriana, pode promover efeitos colaterais indesejáveis;
  • Em virtude do frio, é inevitável aumento do gasto energético, para manutenção da temperatura corpórea e, portanto é imprescindível que a ingestão de alimentos seja moderada e que cuidados sejam tomados com a ingestão de alimentos muito calóricos;
  • Ingerir bastante líquido.

Um fator de atenção, causador de vários incidentes em residências e empresas, é o uso dos aquecedores.

Para tanto são necessários alguns cuidados:

1- Aquecedores Elétricos:

  • Fazer a instalação, fixação e uso desses aparelhos de acordo com o manual de instruções;
  • Evitar utilizá-los sem antes fazer uma revisão com pessoal técnico;
  • Manter crianças a uma distância segura, evitando a possibilidade de queimaduras;
  • Não encostar o aparelho em cortinas, roupas de cama, toalhas ou qualquer outro material combustível, evitando a ocorrência de incêndios;
  • Manter a circulação de ar, pois os aquecedores “queimam” o oxigênio do ambiente e podem levar à morte por hipóxia (morte branca).

2- Aquecedores a Gás:

  • Devem ser instalados em lugares ventilados e devem obrigatoriamente possuir chaminé de exaustão;
  • Devem passar por uma manutenção, no mínimo anual, para a regulagem dos queimadores e seguir a correta instalação, conforme manual do equipamento;
  • A chama dos queimadores deve apresentar coloração azul. Se a chama dos queimadores apresentar coloração amarela é sinal que estão sem regulagem e a combustão não está sendo completa, produzindo então o gás monóxido de carbono e, neste caso, há risco à saúde.

3- Cuidados com outras formas de aquecimento de ambientes:

  • Outra causa comum de acidentes, levando muitas pessoas a óbito com monóxido de carbono, é a queima de carvão vegetal, utilizado para aquecer ambientes confinados;
  • A queima de álcool, ou outro combustível, frequentemente utilizado durante o inverno, para aquecer ambientes como dormitórios e banheiros, além de também produzir a queima do oxigênio, levando o usuário à asfixia, também é grande causador de incêndios com sérios prejuízos e danos às pessoas.

 

Fonte: Google Imagens.

Leptospirose

Aprenda como evitar a Leptospirose

Que doença é essa?

A leptospirose é causada por uma bactéria eliminada pela urina do rato, transmitida para o homem através da água (rios, córregos, valetas), solo e alimentos contaminados por esta urina.

Quais os sintomas?

Febre alta, dor de cabeça, dor no corpo (principalmente na barriga da perna), náusea e vômito, olhos vermelhos, icterícia (pele amarelada).

Transmissão

Em situações de enchentes e inundações, a urina dos ratos presentes em esgotos, bueiros ou lixo, mistura-se à enxurrada e à lama das enchentes. Qualquer pessoa que tiver contato com a água ou lama contaminadas poderá se infectar.

Prevenção e Cuidados

  • Não jogue lixo e objetos nos rios, isso provoca enchentes;
  • Evite contato com águas provenientes de enchentes e esgoto;
  • Coloque o lixo em sacos plásticos e recipientes tampados;
  • Guarde os alimentos em lugares protegidos dos ratos;
  • Mantenha o quintal limpo;
  • Coloque telas nos ralos para evitar o acesso dos roedores;
  • Use botas e luvas para mexer no esgoto, lixo ou quando houver enchentes. 

Importante

Se você apresentar algum dos sintomas ou tiver contato com água contaminada ou ratos, procure o serviço de saúde e avise o profissional para que ele peça o exame de leptospirose.

O que fazer em enchentes?

Faça a limpeza e desinfecção da casa, móveis, utensílios domésticos e brinquedos com água sanitária. Use 1 (uma) colher de sopa de água sanitária ou hipoclorito de sódio a 2,5% para 1 (um) litro de água.

Em caso de dúvida, consulte a Vigilância Sanitária de Indianópolis, através dos telefones 44-3674-1020 / 3674-1860.

Para mais informações, acesswww.saude.pr.gov.br.

 

EQUIPE

Coordenador da Defesa Civil:

José Carlos Trevizam


Requisitos:

Não Informado!


Serviço Online:

Este serviço não é oferecido online.


Telefone:

(44) 3674-1108


Celular:

Não Informado!


E-mail:

defesacivil@indianopolis.pr.gov.br


Local:

Praça Caramuru, 150 - Centro - Indianópolis/PR


Período de Solicitação:

Não Informado!


Meios de Contato:

Telefone: 44-3674-1108

E-mail:defesacivil@indianopolis.pr.gov.br


Dia e Horário de Atendimento:

Não Informado!


Documentos Necessários:

Não Informado!


Prazo:

Não Informado!


Forma de Acompanhamento:

Não Informado!


Observações:

Não Informado!


Links Úteis:

Não Informado!

Órgão Responsável:

Não Informado!

Secretaria Responsável:

Não Informado!

Arquivos

DataNome do documentoDownload
26/07/2021Plano de Contingência da Defesa Civil Atualizado em 26/07/2021.

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ACOMPANHE-NOS

UNIDADES FISCAIS

Fique por dentro dos índices - ver todas

UFI - 2022

R$ 39,36

Versão do sistema: 2.0.0 - 30/09/2022

Portal atualizado em: 03/10/2022 15:50:43

Prefeitura Municipal de Indianópolis - PR.
Usamos cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar você concorda com nossa Política de Cookies e Políticas de Privacidade.